Os 100 anos do neon em exposição

Claude Lévêque, Rêvez!, 2008 © Claude Lévêque

Como o leitor já deve ter percebido, a estética dos tubos de neon é uma das inspirações deste blog. Em parte, porque ela está presente no charme decadente de alguns dos nossos cafés preferidos em Paris (nos banners lá de cima você sempre vê, intercaladamente, as lâmpadas de neon que decoram os cafés Au Clair de Lune e Aux Follies).

Tudo isso para dizer que apesar da cafonice que é por vezes injustamente associada às luzes de neon, elas acabam de ganhar uma interessante exposição que poderá ser visitada por quem vier à cidade até o dia 20 de maio. A homenagem é porque a lâmpada de neon está completando 100 anos – foi criada pelo químico francês Georges Claude em 1912. E provavelmente isso explica o apreço dos franceses por esse tipo de decoração, que até hoje está presente por tudo (as farmácias com seus neons verdes são o exemplo mais óbvio).

A vasta exposição “Néon – Who’s Afraid of Red, Yellow and Blue?” reúne 108 obras de 83 artistas que trabalharam as luzes de neon de alguma forma, dos anos 40 até hoje. Pode ser visitada na Maison Rouge, uma fundação inaugurada em 2004 no prédio de uma antiga fábrica em Bastille e que promove sempre três grandes exposições por ano.

Carlos Cruz-Diez, Chromosaturation, 2011

Exposição Neon 
La Maison Rouge
10 Boulevard de la Bastille
De quarta a domingo, das 11h às 19h. Quintas, até às 21h. (Até 20 de maio de 2012)
Ingresso: 7 euros (5 para menores, estudantes e idosos).

Aproveitando a viagem

  • O ponto turístico mais próximo é a Place de la Bastille, ao lado.
  • A Ilha de Saint-Louis também está a alguns metros.
  • Se quiser emendar uma noitada, a Rue de la Roquette, ao lado, é repleta de bares.

Leia também

About Gabriel B. 70 Articles
Connard, flâneur, ringard.