Noite na Rue du Faubourg Saint-Denis

A Rue du Faubourg Saint-Dennis no início do século. O pórtico continua o mesmo.
A Rue du Faubourg Saint-Dennis no início do século. O pórtico continua o mesmo.

A Rue du Faubourg Saint-Denis é uma espécie de inspiradora para a criação deste blog. Ela resume bem o que quisemos dizer quando nos propusemos a explorar o “lado-b” de Paris. Por ter se tornado uma região relativamente barata para se viver, essa parte do 10ème virou uma mistura de imigrantes de países pobres, jovens parisienses e estudantes universitários de países mais ricos. Um melting pot que resulta numa das experiências mais interessantes que se pode ter na cidade, concentrada ao longo de apenas três quadras.

A melhor maneira de chegar na Rue du Faubourg-Saint-Denis é descendo na estação Strasbourg-Saint-Denis, que concentra as linhas 4, 8 e 9 do metrô. Você saírá no Boulevard de Bonne Nouvelle, mas avistará a uma quadra dali a Porte de Saint-Denis, uma espécie Arco do Triunfo menor (na foto acima), construído em 1672. Ele marca o início da Rue du Faubourg-Saint-Denis, entrando à direita. Pois então vamos, no sentido da rua, descrevendo os melhores bares, um a um:

1) Le Sully – O primeiro que vale a pena, à esquerda de quem caminha, é o Le Sully (foto acima). Tem cara de um café parisiense normal, e é. O diferencial é o público, mais jovem que num café normal. Tem clima de boteco, e o atrativo é mesmo beber cerveja barata (3,50 o pint) e conhecer gente, especialmente no balcão ou nas mesinhas na rua. Bom lugar para o happy hour ou começar a noite.

2) Le Maurri7 – O mais novo e concorrido. Reduto de hipsters e descolados, o Maurri7 tem clima mais balada, com música alta e luz baixa. É o mais novo e mais concorrido dos bares.

3) Chez Jeannette – Na esquina com a Rue d’Enghien, você verá o bar mais branché (descolado) da rua, o Chez Jeannette (foto abaixo). Bom lugar para comer, além de tomar umas. Mas chegue cedo: depois das 22h, fica quase impossível entrar, especialmente sextas e sábados, de tão cheio. Público bastante gringo. Se você não fala francês, é o lugar ideal.

4) Tribal – No mesmo sentido da caminhada, entrando à esquerda na pequena rua Cour des Petites Écouries, fica o Tribal, já resenhado pela Dani aqui no blog. Bom lugar para jantar de graça. Para mais detalhes, leia o post.

5) Swinging London – Se você ainda tiver forças, passe no Swinging London, no número 97 da Rue du Faubourg-Saint-Denis. Como o nome indica, o bar tem temática sessentista e é famoso pela gastronomia tradicional e barata. Mas mudou de dono recentemente, agora dois jovens tocam o negócio, e o perfil ficou mais legal. Segue sendo bom para comer.

1_ruefaubourg-luciano_spinelli
Foto de Luciano Spinelli.

Considerações finais – A Rue du Faubourg-Saint-Denis assusta os desavisados por ser mais suja e caótica do que a média de Paris e pode passar a impressão de não ser segura. Vale aqui a mesma precaução a se ter em outras ruas de Paris afastadas do centro: não seguir a noite depois que o metrô fecha, a partir das 2h. É quando a maioria dos casos de assalto ou brigas acontece. No mapa abaixo, a localização precisa de cada bar (clique nos ícones azuis).

Aproveitando a viagem:

  • O ponto turístico mais próximo é o Boulevard de Bonne Nouvelle, lotado de teatros e restaurantes, além de bares e discotecas tradicionais como o Grand Rex.
  • Pertinho dali fica o espaço de arte La Gaîté Lyrique, já resenhado aqui no blog.
About Gabriel B. 71 Articles
Connard, flâneur, ringard.