Saint-Germain-des-Prés para mochileiros

Aí vai uma dica para jovens mochileiros ou para qualquer um que venha a Paris contando os centavos por dia – e não é pouca gente. Quando estiver por Saint-Germain-des-Prés, um dos bairros mais caros e turísticos da rive gauche, possivelmente passará pelos tradicionais cafés do Boulevard Saint Germain, como o Café de Flore e o Les Deux Magots, que Sartre e Simone costumavam frequentar. Na certa, seu orçamento curto não lhe permitirá sentar em um dos dois terraces e aproveitar seu cafezinho ou comer qualquer coisa.

Mas se você andar uma quadra a mais e dobrar à direita na Rue des Saints Pères (ou na “Rue de Saintes Bières”, como algum engraçadinho escreveu na foto acima, feita pelo Gabriel Britto), poderá tomar um café a 50 centavos, no coração do bairro, sentado lado a lado a dezenas de estudantes franceses e estrangeiros. O que pode ser uma experiência até mais próxima de Sartre e Simone do que ir ao Deux Magots – atualmente desfigurado pelo excesso de turistas. Ali fica um dos prédios da Université Paris 5, com os cursos de Medicina e Ciências Humanas, e que, ao contrário do prédio central da Sorbonne, é aberto à “comunidade”. Basta entrar e desfrutar do imenso saguão com bancos e mesas, tudo muito antigo, num clima totalmente soixante-huitard. O cafezinho pode ser pego nas máquinas ou no balcão da cantina. Ali você encontrará, em pleno bairro caro, tudo o que um mochileiro pode precisar de graça: tomadas para carregar celular e notebook, banheiros (não tão limpos, é verdade), comida e café baratos, gente jovem e internet wifi. Apesar de o sinal da internet ser fechado para estudantes, talvez você encontre algum deles disposto a dividir o login. A universidade e os cafés estão marcados no mapa abaixo (clique nos ícones):

[googlemaps http://maps.google.com/maps/ms?msa=0&msid=203675195592540648591.0004b5b5ededcae82b27d&hl=en&ie=UTF8&t=m&vpsrc=6&ll=48.854529,2.331934&spn=0.002471,0.00456&z=17&output=embed]

Aproveitando a viagem

  • Os pontos turísticos mais próximos são a Pont des Arts, a Igreja Saint-Germain-des-Prés e o Louvre.
  • Para seguir no clima soixante-huitard, não deixe de passar em outros dois lugares da região já resenhados por aqui: o cinema Le Champolion e o bar Le Piano Vache.
  • Confira nossas outras dicas sobre lugares conhecidos.

About Gabriel B. 115 Articles
Connard, flâneur, ringard.

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Cervejada na Sorbonne | Paris Lado B
  2. Vista de Paris sem pagar nada | Paris Lado B
  3. Hora do chá | Paris Lado B

Comments are closed.