Pop In: rock alternativo e modernices

O inverno está sendo bastante fraquinho este ano, com nada de neve e temperaturas ao redor de 10 graus durante o dia. Mesmo assim, começo aqui uma série de posts “bares para se refugiar no inverno”. Vou falar de alguns bares que só podem ser frequentados nessa época do ano levemente depressiva. Porque no verão ficam insuportavelmente quentes. E ar condicionado, por aqui, quando existe, é pra bonito, porque jamais dá conta do calor entre junho e setembro.

Comecemos então com o melhor lugar para encontrar fuckin hipsters, ouvir rock alternativo e modernices em Paris. É o POP IN, uma mistura de Pub, bar e discoteca na Rue Amelot, no 11ème arrondissement. Apesar de ser o melhor bar deste gênero em Paris (na minha opinião, é claro), não é muito conhecido. Já apresentei o lugar a amigos parisienses que nunca tinham ouvido falar. Com três andares e quatro ambientes diferentes, é muito pequeno e agradavelmente apertado. A entrada é de graça, o que é muito importante, porque significa que não há a patética seleção da entrada que em geral é feita nas discotecas de Paris por um segurança que usa os critérios mais subjetivos do mundo para escolher.

No primeiro andar fica o pub. Subindo a temerária, íngrime e estreita escadinha (cuidado depois de algumas cervejas!) chega-se a um lounge com sofás e um piano (qualquer um pode tocar). Ao lado, um segundo ambiente com mesas e sofás. E descendo as escadas deste último ambiente é que chega-se ao delirante porão onde as bandas francesas e gringas se apresentam durante a semana. Na sexta e sábado, tem apenas discotecagem de rock indie, electro e música eletrônica.

Mas o domingo é a minha noite preferida e a que recomendo para quem quer um programação mais light. Rola uma apresentação de “calouros” no porão (como na foto abaixo). Qualquer um pode se inscrever para apresentar duas canções no formato voz/violão. Mas não se engane, o nível do pessoal que se apresenta é muito alto, nada de amadores. São vários jovens artistas tocando na sequência a partir das 22h, num clima intimista, com apresentação de uma espécie de talk show host, que entrevista os calouros entre as apresentações.

O público, como não poderia deixar de ser, é o interessado em rock e novas tendências e, portanto, bastante jovem, entre 18 e 25 anos. Há bastante gente falando inglês no lugar, não por serem turistas, mas em geral gringos que vivem/estudam em Paris. As advertências são duas: 1) o bar fecha cedo, como tudo por aqui, às 2h, mesmo em noites de balada forte. Portanto, comece a noite cedo, como fazem os parisienses, a partir das 19h. 2) Há relatos de batedores de carteira e roubos em geral — aliás, como em qualquer bar de Paris nos últimos meses. Mas nada de violência. Basta ficar atento ao bolso.

As fotos deste post são parte de um ensaio em LOMO feito por Peter. Para ver mais fotos, clique aqui.

POP IN
105 Rue Amelot – 75011, Paris.
Métro Saint Sebastien Froissart (linha 8)
Aberto todos os dias, das 18h30 às 2h (ninguém entra depois das 1h30). Em agosto tira férias.

Aproveitando a viagem

  • Os pontos turísticos mais próximos são a Place des Vosges, a Place de la Republique e o Canal Saint Martin.
  • Dois lugares já resenhados aqui no blog pela Dani podem ser visitados antes da night: o Tribal, para bater um rango de graça, e a  Rue du Marché Popincourt, cheia de lojas de antiguidade.
  • Se você quiser se fantasiar de hipster antes ir ao Pop In, recomendo a loja My Electro Kitchen, com “artigos electro”, ou algo do tipo.

About Gabriel B. 115 Articles
Connard, flâneur, ringard.

2 Comentários

6 Trackbacks / Pingbacks

  1. Esquina do rock | Paris Lado B
  2. O bar mais cool de Paris | Paris Lado B
  3. Moda no Haut Marais: Acne Studios | Paris Lado B
  4. Maison des Métallos | Paris Lado B
  5. Pop In 15 anos | Paris Lado B
  6. Literatura no porão | Paris Lado B

Comments are closed.