Saiba onde ficam os squats, as ocupações de arte de Paris

La Maison de la Plage. Foto: Nathalie Diacci.
La Maison de la Plage. Foto: Nathalie Diacci.

Mesmo sendo menor, Paris rivaliza com Berlim e Londres quando o assunto é prédios abandonados e ocupados por coletivos de arte ou de cunho político. Os “squats” existem tanto dentro do perímetro da cidade quanto nos municípios ao redor, a periferia, chamada “banlieue”.

Alguns squats são institucionalizados, como o 59 Rivoli, que fica em pleno centro de Paris e que hoje já virou até turístico. Embora ainda seja interessante visitar as dezenas de ateliês de arte que funcionam em cada andar do prédio, ele não tem exatamente o perfil dos squats mais afastados do centro, mais underground e movimentados.

Entre abril e maio, o festival FOU (que significa “louco” em francês) celebra o ambiente vanguardista dessas ocupações e é uma boa oportunidade para conhecer estes locais, que nem sempre são totalmente abertos a visitação. A edição 2017 do FOU vai de 15 de abril a 13 de maio com conferências, exposições, shows, cineclubes, performances e debates.

Você pode conferir a programação neste link, que inclui o dia e hora mais recomendado para as visitas.

Abaixo, uma lista dos squats mais legais da região parisiense. Clicando no link, você confere uma resenha em francês feita pelo site Intersquats.

About Gabriel B. 71 Articles
Connard, flâneur, ringard.